terça-feira, abril 26, 2005

“Der Untergang” (2005), Oliver Hirschbiegel



À espera da queda.

A primeira ideia que me surge quando penso neste filme é aborrecimento. O que esperava ser um bom filme sobre os últimos dias do maior ditador que alguma vez existiu veio a confirmar-se num filme sem grande substância, longo que só sobrevive pela extraordinária interpretação do actor suíço Bruno Ganz.

Baseado no testemunho da secretária de Hitler, Traudl Junge, e nas pesquisas do historiador Joachim Fest, “Der Untergang” retrata os últimos 12 dias do ditador alemão.
A ideia do realizador Oliver Hirschbiegel era dar uma imagem humana de Hitler, mostrar o homem ao invés do monstro. Mas como me parece óbvio, já todos sabemos à partida que Hitler era um homem e é por essa mesma razão que todas as suas atrocidades chocam ainda mais.
Esta intenção de humanizar o ditador concretizasse apenas em alguns momentos em que vemos por exemplo Hitler a dar festinhas à sua cadela, a beijar Eva Braun, a ser atencioso com as mulheres, etc.

O argumento é pobre o que é uma pena. Poderia ter sido melhor trabalhado e com certeza daria um filme bastante interessante uma vez que as bases são boas.
Os momentos que acompanham Hitler são sem dúvida os melhores, os mais cativantes. No entanto o filme perde-se quando ruma para as (inúmeras) personagens secundárias.

Com já referi anteriormente, o filme ganha e muito pela interpretação de Bruno Ganz, um Hitler fascinante e capaz de seduzir multidões (como o próprio ditador). Tanto nos momentos mais calmos e intimistas, como nos momentos exasperados de fúria e demência, Bruno Ganz agarra-se com grande mestria à interpretação de uma das maiores personalidades do século XX.

* *

3 Comments:

Anonymous july@pragal said...

ah gostei! o bruno ganzas teve optimo!

7:43 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site!
»

11:45 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »

12:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home